Viagens

Passeio a Gramado – Almoçinho e passeio pelo centro

… Bom, depois de sair do lago, fomos fazer um reconhecimento do terreno.
Demos uma volta no centro, e já ficamos boquiabertos com toda a decoração, com tudo lindo! Demos mais uma volta ali nos arredores do Lago Negro onde tb estava tudo enfeitado e montada as Arenas para os shows pagos, lindos e caros que tem por lá.
Decidimos almoçar e começamos a procurar algum lugar legal p/ comer, decidimos por uma galeteria leanda!
Tinha laguinho com carpas e tudo mais:

Ela adorou pq tem um livrinho que fala sobre os peixinhos e quando viu as carpas começou logo a falar, “peixe, peixe” na hora! Vê se pode? Agente se surpreende muito com essa baixinha.

Depois fomos fazer a digestão dando uma caminhadinha pelo centro da cidade, ali na avenida principal para vermos as decorações lindíssimas!

Agora, olhem a cara de Valentina nessa foto e atenção para uma revelação importante do nosso passeio: Não há fotos dela com o Papai Noel!
É isso mesmo!! Ela tem medo… agente chega ela perto do bom velhinho e ela faz essa cara de pânico! Então nem forçamos.
 Me lembrei do desenho Meu Malvado Favorito em que umas das orfãs descreve o Papai Noel como legal, mas assustador!
Share:
Viagens

Passeio a Gramado – Chegada

(Vou fazer um post sobre cada pedacinho do passeio, se não, o post fica gigantesco, ninguém lê, e não consigo detalhar tudinho, como gosto 🙂 )

Como não sou daqui, sou daquelas que fica boquiaberta com a beleza da serra.

Sempre achei lindo Gramado no Natal, da primeira vez q fui foi bem corrido e foi passeio com a empresa, da segunda vez q fui a Valentina era muito bebezinha, e dessa vez a dinda Camila falou, “Hei, peguem as chaves do nosso aptº de lá e levem a Valentina p/ passear no Natal Luz”!
Antes de arrumar as malas vi na previsão q ia estar frio… até 13º, sendo que aqui em Poa estava mais de 30º. Fiz as malas na sexta com casacos mais grossos e roupas de frio e nos mandamos nesse findi.
E realmente estava bem frio! Como tinha q ser né? Gramado tem todo um Q de frio…
Chegamos, descarregamos nossas coisas e nos mandamos para nosso primeiro passeio.
Estávamos com GPS e conseguimos nos perder hahahahaha só nós!
Demos de cara com esse laguinho e com essa paisagem bem bonita, paramos e aproveitamos.

A Valentina cooperou o passeio todo, estava super querida!

Amanhã posto mais sobre o passeio, o dever me chama!
Share:
Viagens

Nossa viagem ao PR

Template em homenagem a Primavera q está por vir… Amo! Minhas orquídeas estão todas com botões para florescer…
Sobre nossa viagem, bom, planejei, logo depois do níver da Valentina, uma viagem só nós duas para a casa da vovó Marize.
(por isso fiquei meio sumida tb)

Fiquei meio receosa quanto a viagem de avião, pois qndo viajamos com ela pela 1ª vez de avião, ela tinha 5 meses… bebê de colo, foi dormindo os 50 min. de durou a viagem… mas agora, andando and correndo loucamente por aí, fiquei na expectativa de como ela se comportaria no avião…

No fraldário do Aero

Mas q nada! Ficou sentadinha no meu colo o tempo todo, “lendo” revista, olhando pela janela, brincando com as areomoças q por sinal foram um amor com ela! Aliás, viajei pela 1ª vez pela Avianca (já tinha ido pela antiga OceanAir) e gostei. O vôo estava meio vazio então tivemos uma fileira de poltronas só p/ nós! Uma p/ bolsa, outra p/ mim e outra p/ ela. Uma das aeromoças deu p/ ela um saquinho cheio de guloseimas e gostosuras… ela adorou!

Chegando em Curitiba minha mãe e meu padrasto foram nos buscar. Dormiu toda a viagem de carro tb, até chegar em Paranaguá. (mais 1h até lá)
Quando chegamos ela ficou encantada com tanto espaço p/ correr (casa é outra história né… menina d apartamento… tadinha).
E lá tinha cachorro, passarinho, platinhas…. tudo era novidade! O 1º dia foi uma maravilha!!!

Mas no segundo dia, durante a madrugada, acordei com ela se mexendo horrores, qndo vi estava ardendo em febre! Dei o paracetamol bebê, fiquei verificando de 15 em 15 min. a temperatura e baixou… mas voltava a medida q o efeito do paracetamol passava… no outro dia pela manhã levamos ela a emergência pediátrica,e ela ñ tinha nada… nem garganta, nem ouvidos com infecção, até exame de urina foi solicitado.

Liguei p/ Doutorzinho dela daqui, e ele disse q eu estava fazendo o certo, mas q teríamos q aguardar p/ ver se ñ ia aparecer alguma infecção ou algo assim… mas, milagrosamente no 3 dia, nada! A febre passou, ela voltou a comer e a mamar direitinho e voltou a brincar e a sorrir…
Conversando com minha amiga Fabi, chegamos a uma conclusão: Emocional, só pode. Saudade do Papai, das coisinhas dela… e nossos outros dias por lá foram bem tranquilos… Churrasco feito pelo vovô, visitinhas de amiguinhos, e então no findi, fizemos uma outra festinha, para comemorar juntas o níver da Valentina e da vovó. Bem simplinho, só bolinho p/ gente mesmo, e p/ tirar fotos de aníver com minha família e poder colocar no álbum do 1 aninho q quero fazer p/ ela.

Outra coisa… lá estava um calorão! Levamos só roupas pesadas de frio pq além de muito frio, o tempo estava chuvoso, mas q nada! Eu trouxe o calor q estava fazendo aqui p/ lá.

Mas aproveitamos bastante com a família. Não saimos de casa (a ñ ser p/ ir no hospital) e curtimos bastante todos!
A Emily está muito linda, mas teimosa q só… deve ser fase dos 4 anos de idade… tenho q me preparar p/ isso rsrsrs

Brincando com a priminha Emily

A volta foi meio tumultuada, o vôo atrasou mais de 1h e a WebJet foi uma bosta! Serviram só refri durante o vôo e ñ deram o mínimo de atenção p/ Valentina q foi dado no vôo da Avianca. Nem prioridade no embarque nos deram. Com o atraso todo e Valentina ficou impaciente, tentava se acomodar no meu colo p/ dormir e não conseguia… e ficou chorosinha qndo estávamos quase chegando aqui em Porto Alegre.
E quando chegamos q ela viu o pai? Nossa! Emocionante… Chorou e chorou estendendo os bracinhos p/ ele, e qndo ele a pegou no colo ela começou a soluçar, cheira-lo (dando fungadinhas), beijar… até eu fiquei emocionada… ele teve q ficar com ela uma meia hora no colo, até podermos ir p/ casa.
Ai, acho q ñ dá mais p/ viajar assim, só nós duas, ele tem q estar junto pq ela sente muito a falta dele. Ficamos muito tempo longe.
Quando chegamos aqui em casa ela ficou toda feliz, pegando todos os brinquedos q conseguia e trazendo p/ sala… correndo atrás do Freddy, e claro, querendo ficar o tempo todo no colo do papai, vulgo “têtê”.
Ps.: Quer ter seu marido ainda mais carinhoso e apaixonado por vc? Fica longe assim uns dias…

Share:
Com a tag